Han Solo | Sindicato pode dar corte final a diretores demitidos




A novela sobre a substituição dos diretores Phil Lord e Chris Miller no projeto Star Wars: Spin-off Han Solo continua. Embora Ron Howard tenha assumido o que resta de filmagens - previstas para acabar dia 10 de julho - a dupla pode ter direito ao corte final. 

Isso se deve a uma regra do Sindicato dos Diretores da América (DGA, sigla em inglês), que diz que se um diretor ou diretores concluíram 90% das filmagens eles têm direito a aprovar a edição do material todo, bem como outros elementos de pós-produção. 

A regra não obriga Lord e Miller a fazer isso e eles podem ter desistido do corte final quando acertaram sua saída com a presidente da LucasFilm, Kathleen Kennedy.

O motivo da saída teria sido um conflito entre eles e o roteirista Lawrence Kasdan (também roteirista de O Império Contra-Ataca) sobre o tom usado no filme. Lord e Miller queriam mais humor e improviso nas cenas, o que desagradou Kasdan e Kennedy. 

Phil Lord e Chris Miller

Kasdan era a escolha para assumir a direção, porém devido às mesmas regras da DGA ele não pode: um membro da equipe não pode assumir a direção de um filme a menos em caso emergencial e até que um substituto seja escolhido. 

Lord e Miller tem como créditos a comédia Anjos da Lei e sua sequência, além de outros filmes de menor destaque. Ainda não foi divulgado quem vai substituir a dupla e se o trabalho deles será descartado e refeito. 

A data de estreia do filme continua sendo 25 de maio de 2018.

Postar um comentário

0 Comentários