Morre Milos Forman , o diretor de clássicos como "Hair" , "Amadeus" e "Um Estranho no Ninho"


Morreu na madrugada deste sábado (14), nos Estados Unidos, o cineasta Milos Forman, aos 86 anos. Nascido na República Tcheca, Forman dirigiu filmes vencedores do Oscar como "Um Estranho no Ninho" e "Amadeus".

O diretor sentiu-se mal em sua casa, nos Estados Unidos, onde morava, segundo sua mulher, Martina, informou a agência de notícias CTK. "Sua partida foi calma e cercada o tempo todo de sua família e seus amigos próximos", disse Martina. Forman nasceu na cidade de Caslav, em fevereiro de 1932. Ele se mudou para os Estados Unidos depois da Primavera de Praga em 1968 e se tornou cidadão americano dois anos depois.
Forman dirigindo Jack Nicholson em "Um Estranho no Ninho" em 1975

"Um Estranho no Ninho" que mostrou o cotidiano em uma instituição de psiquiatria e "Amadeus" que retratou a vida do compositor Wolfgang Amadeus Mozart ganharam 13 Oscars entre eles o de melhor diretor para Forman. Outros trabalhos de Forman incluem o musical "Hair" de 1979, "Na época do Ragtime" de 1981 e "O Povo contra Larry Flint" de 1996.

Forman em "Amadeus" 1984

Antes de mudar para os Estados Unidos, Forman estudou na Academia de Filmes de Praga e foi líder da "Nova Onda Tcheca" no cinema na Checoslováquia, ao lado de diretores como Ivan Passer, Vera Chytilova e outros. Seus filmes, "Pedro, o Negro" e "O Baile dos Bombeiros", de sátira ao regime comunista, foram banidos temporariamente do país.

Forman cresceu como órfão depois que seus pais morreram em um campo de concentração durante a Segunda Guerra Mundial. Ele se causou três vezes e conheceu sua terceira mulher, Martina, em Praga, nos anos 90. Ele teve quatro filhos com a segunda e a terceira mulher.

Postar um comentário

0 Comentários