Últimas Notícias:

Liga da Justiça | Filme marca o renascimento do "velho" Superman



🎬 :★★★★

Diretor: Zack Snyder
Roteiro: Chris Terrio e Joss Whedon
Elenco: Ben Affleck, Gal Gadot, Henry Cavill, Jason Momoa, Ezra Miller, Ray Fisher, Joe Morton, Diane Lane, Amber Heard, Billy Crudup, Connie Nielsen, J.K. Simmons, Jesse Eisenberg, Amy Adams, Jeremy Irons , Ciarán Hinds e Joe manganiello. 




Quando vi "O Homem de Aço" em 2013, tinha entendido a nova proposta da Warner em modernizar o Superman, na mesma pegada do "sombrio e realista" da trilogia "BatNolan" ( que guardo no meu coração junto com os filmes de Tim Burton) . "Superman: O Retorno" de 2006, mesmo sendo uma clara homenagem aos filmes clássicos não agradou ao público, cuja a principal queixa era a falta de "pancadaria", algo que foi prontamente corrigido no filme de 2013. Com a estreia de "Batman vs Superman: A Origem da Justiça" que , continuava a aquela história de angústia, amargura e suas consequências junto ao mundo, logo ficou obvio, pra mim , a proposta de Zack Snyder para o herói Kryptoniano , seria uma trilogia sobre : Nascimento, Morte e Esperança.



E, confesso, apesar de entender a proposta, eu sentia falta daquele Superman de 1978 , imortalizado pelo grande Christopher Reeve, aquele tom fabulesco, leve e esperançoso dos dois filmes originais, o renascimento do Superman no segundo filme e sua interação quase cínica com Zod, era algo incrível. "Liga da Justiça" , é sobre isso, renascimento da esperança, não só do Superman, mas de todo o universo DC nos cinemas. Isso explica muitas coisas nesse novo longa, incluindo algumas "piadas" que o Batman solta em tom sarcástico ao longo da projeção ( ele precisa ser sério o tempo todo? ). 




Bora ler o enredo do filme? 

Impulsionado pela restauração de sua fé na humanidade e inspirado pelo ato altruísta do Superman, Bruce Wayne convoca sua nova aliada Diana Prince para o combate contra um inimigo ainda maior, recém-despertado. Juntos, Batman e Mulher-Maravilha buscam e recrutam com agilidade um time de meta-humanos, mas mesmo com a formação da liga de heróis sem precedentes, poderá ser tarde demais para salvar o planeta de um catastrófico ataque.

Depois de "BvS", a mudança de tom era mais do que obvia, prova disso foi o sucesso de "Mulher Maravilha". Que, nesse contexto, se tornou bem-vinda, pq não haveria a menor lógica , se o tom de "Liga da Justiça" fosse pesado também. Afinal, esse foi o principal motivo da reclamação de parte dos críticos e de alguns "fãs" em "BvS" e, vejam só... alguns críticos estão reclamando de que em "LJ" ? Isso mesmo, do fato do filme ter "piadas"  demais. 
"Liga da Justiça" sempre foi mais leve e foi pensado pelo Snyder para ser exatamente assim. Isso sim, não tem a menor lógica.



Dito isso, se você esperava uma aventura da Liga bem no estilo dos desenhos, é exatamente isso que o filme entrega. Foi feito para os fãs da DC, tem muitos easter eggs, muitas piadas, a química e a interação entre todos eles funciona MUITO! Aquaman, Flash e o Ciborgue, os três tiveram entradas bem sinceras no time, você consegue entender suas histórias e motivações , Aquaman e Mulher Maravilha roubam a cena. A apresentação dos personagens é feita de uma forma ágil ( já sabemos quem são, eles foram apresentados no filme anterior )e, isso, é um ponto positivo do roteiro de de Chris Terrio e Joss WhedonAliás, esse é o cerne do filme, a interação dos personagens, TODAS SÃO BOAS.

Ben Affleck está fantástico como o "homem morcego", não vejo o pq dele querer sair, já tinha arrebentado em "BvS" e aqui, repete a dose. A DC não transformou o Batman em um retardado de uma hora para outra, o "humor" do Batman é algo natural, seu sarcasmo 
e sua acidez peculiar, foi mais uma forma de explorar outro lado do personagem e, Affleck faz isso muito bem, já que está mais a vontade no papel.



Sobre os outros protagonistas, Gal Gadot mais uma vez roubando a cena, chutando todas as bundas possíveis, assim como o Ezra Miller que convence muito com Flash, tem um puta timing cômico . O novato Ray Fisher, faz o que pode com um personagem trágico como o Cyborg e se sai bem, sendo uma grata surpresa. O Aquaman de  Jason Momoa é tão bom que, jamais farão piadas com ele novamente. Aquaman é o cara descolado, valentão e sua relação com o Batman é muito engraçada.  Por isso, o humor de Liga da Justiça não é forçado e flui naturalmente.



O filme é sobre a equipe e seu membro mais famoso que aparece apenas no final do segundo ato. "Liga da Justiça" trás a dignidade que o Superman precisava, o longa deixa claro isso ao trazer acordes do tema do filme de 1978 em sua trilha sonora. John Williams, Reeve e Richard Donner são homenageados dessa forma e, a trilha composta por  Danny Elfman , faz até uma "auto-referência" ao incluir acordes do Batman de Tim Burton de 89 composta por ele ( Elfman). Em vários momentos me senti assistindo a um desenho da Liga , em outros, vi o Superman de Reeve nas telas, Henry Cavill entendeu o recado da DC (mesmo com o bigode aparecendo). 



A volta de seu Superman é inspiradíssima , Cavill trás de volta aquele ar esperançoso , alegre e brincalhão de Christopher Reeve, ele é a melhor coisa do filme. E, sim, a pós-produção não teve tempo hábil para remover de forma convincente o tal "bigode" que tanto falam, Cavill está filmando o novo "Missão Impossível" e, por isso, não pode tira-lo. E para quem é fã, fica aquela sensação de um grande "fã service perdido" com a ressurreição de Kal-El .



Aliás, tempo é o grande problema desse filme, afetados pelas críticas de que, "BvS" era grande demais ( 2 horas e 31 minutos de filme) , a Warner exigiu um filme com menos de 2 horas, então percebe-se que há muitos cortes e que a montagem do filme ficou estranha. Algo imperdoável, já que, é justamente, com a entrada de Superman que o filme se torna fantástico, se tivessem deixado com a mesma duração do filme anterior e tivessem adiado a estreia em um mês, talvez os efeitos digitais seriam melhor trabalhados. ( A versão estendida de "BvS" tem 3 horas de duração e, é muito melhor do que a versão lançada nos cinemas.)



Prova disso é o vilão, o "Lobo da Estepe" (Ciarán Hinds ), ele  existe para unir a liga, o CGI deixe a desejar em alguns momentos. Mesmo assim, ele tem seus momentos , quando diz para Mulher Maravilha, " Amazona, o sangue das suas irmãs ainda está no meu machado." Escolheram um vilão descartável de propósito , só para apresentar a equipe, não queriam alguém que tirasse o foco dos heróis nesse primeiro filme. O filme é sobre a Liga.



No final , a força de "Liga da Justiça" reside naquilo que a tornou famosa, seus personagens e, eles funcionam muito bem. As cenas pós-crédito são a cereja do bolo que Snyder,  Whedon e a Warner guardaram para os fãs. A Liga concluiu um arco e criou novos caminhos para o universo estendido da DC e, promete muitas surpresas. É realmente uma pena que o maior vilão do filme seja o pouco tempo de tela, pois queria passar mais tempo com aqueles personagens, graças a DC, o sentimento de infância continua viva no coração. Mal posso esperar pela ( já tradicional ) versão estendida do filme. Se depender dos fãs brasileiros, teremos um filme da Liga a cada três anos...

Liga da Justiça entrou em cartaz no dia 15 de novembro.
Share on Google Plus

Sobre o Autor 1º TAKE

O 1º TAKE é um espaço criado para dividir com os leitores assuntos interessantes sobre música,séries, cinema, teatro e arte em geral. Blog editado pelo louco Walther Jr. ,um espectador apaixonado por cinema,teatro,música,cerveja, vinho,pizza,pão na chapa,churrasco,lasanha,empada,pão de queijo... Ou seja,sou normal como todo mundo, não esperem nada profissional por aqui. Forte abraço e um viva a sétima arte.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário