Manifestantes se vestem como escravas de The Haidmaid’s Tale contra lei que criminaliza abortos






Em Ohio, nos Estados Unidos, manifestantes vestiram um protesto com as cores do sinistro universo de The Handmaid’s Tale, série da Hulu que adapta um romance distópico de Margaret Atwood.

A manifestação ocorreu na última segunda-feira (12), contra um projeto de lei que pretende ampliar a criminalização do aborto no estado de Ohio. As ativistas compareceram ao State House, em Columbus, com as vestimentas que marcam as mulheres escravizadas na série televisiva.

A lei em questão propõe banir e criminalizar o procedimento mais utilizado em abortos no segundo semestre de gestação. As manifestantes sustentam que as mulheres têm direito de decidir por si mesmas sobre a questão.

No mundo sombrio de The Handmaid’s Tale, protagonizada por Elizabeth Moss, uma epidemia de esterilidade faz com que as poucas mulheres férteis que restam sejam capturadas e escravizadas por homens ricos e poderosos, que as estupram para geração de filhos – tudo com participação ativa de um governo totalitário.

Postar um comentário

0 Comentários