Atriz Eva Todor morre aos 98 anos



A atriz Eva Todor morreu na manhã deste domingo, 10 de dezembro, em casa, no Rio de Janeiro, vítima de pneumonia, segundo o jornal O Globo. Eva sofria do Mal de Parkinson. Nascida na Hungria, em 9 de novembro de 1919, a atriz participou de quatro longas-metragens. A estreia nos cinemas se deu como Madame Gaby, ao lado de Oscarito, na produção de Carlos Manga Os Dois Ladrões (1960). Em seguida, vieram Pão, Amor e... Totobola (1964) e Xuxa Abracadabra - quase quatro décadas depois (em 2003). Sua última participação no cinema foi como D. Marly em Meu Nome Não É Johnny (2008).


Em 1968,  a jovem Eva Todor ao lado de outras damas do teatro do cinema, liderou uma
manifestação pela democracia, todas contra a censura, contra o golpe militar, contra a ditadura, contra todas as ditaduras na América latina. Todor ( à esquerda ) ,Tônia Carrerro, Eva Wilma, Leila Diniz, Odete Lara e Norma Bengel, andaram de mãos dadas, durante todo o protesto. O momento histórico, ficou conhecido como "A Passeata dos Cem Mil " . O evento foi organizada pelo movimento estudantil, ocorreu em 26 de junho de 1968, na cidade do Rio de Janeiro, e contou com a participação de artistas, intelectuais e outros setores da sociedade brasileira.

Protesto contra a censura no Brasil : Eva Todor, Tônia Carrero, Eva Wilma, Leila Diniz, Odete Lara e Norma Bengel em 1968
Sem aparecer publicamente desde 2014, quando foi homenageada no Rio, Eva Todor ficou mais conhecida do grande público por seus papeis em novelas e séries de TV. Ao todo, ao longo de 80 anos de carreira, atuou em mais de 30 novelas e minisséries, entre elas Top Model (1989), De Corpo e Alma (1992), Olho no Olho (1993), Hilda Furacão (1998), O Cravo e Rosa (2000). A última aparição na TV foi em Salve Jorge (2012).


Eva Todor casou-se duas vezes. Viúva, ela não deixa filhos.

Postar um comentário

0 Comentários