Robert De Niro | "Charlie Chaplin provavelmente seria barrado nos EUA de hoje "



O veterano ator, recebeu um prêmio e criticou o atual presidente dos EUA e sua política de imigração .





Em evento beneficente realizado no Lincoln Center, em Nova York, na última segunda-feira (8), Robert De Niro declarou que um artista como Charles Chaplin provavelmente seria barrado nos Estados Unidos atualmente, segundo a Deadline.

De Niro recebeu o prêmio “Chaplin Award” da Film Society of Lincoln Center. A imagem do artista imigrante caiu como uma luva para ilustrar as críticas do ator às políticas conservadoras e nacionalistas do presidente Donald Trump, tanto em relação às artes quanto à imigração.





De Niro, que já interpretou Don Corleone nos cinemas, questionou também as medidas de Trump em relação à saúde pública e fez referência aos comentários depreciativos twitados pelo presidente sobre Meryl Streep.

Quando De Niro lembrou que Chaplin foi um imigrante, foi ovacionado pela plateia do evento. O célebre intérprete de Carlitos encontrou nos Estados Unidos do início do século XX as oportunidades que o levariam a realizar algumas das maiores obras-primas da história do cinema.

“Todos nós no cinema – diretores, atores, roteiristas, equipe, público – devemos a Charlie Chaplin, um imigrante que provavelmente hoje não passaria pelo veto extremo. Espero que não estejamos barrando o próximo Charlie Chaplin”, declarou.



Em 1952, já consagrado como um gênio, Chaplin chegou a ser impedido de voltar aos Estados Unidos, após uma viagem à Inglaterra, por alegações de apoio ao comunismo.

Fonte: Deadline

Postar um comentário

0 Comentários